reiki.html

O QUE É REIKI?*

 

*Artigo escrito por Eunice Pereira Azenha e Evandro Pires Fachim - Reiki Masters

     
                
 
A palavra REIKI vem da combinação de dois caracteres japoneses (Kanji):


REI” significa “universal” e refere-se ao plano espiritual, à energia cósmica.


 
KI” equivale à “energia vital”, que flui em todos os seres vivos. A combinação desses dois caracteres formou o REIKI, que representa o conceito de “Energia Vital Universal”.

 

É um método de cura com mais de 5000 anos, muito conhecido entre os povos do oriente (China, Índia, Japão, Polinésia, Países Islâmicos), porém com outros nomes.  A denominação REIKI veio do Japão, devido ter sido um monge budista japonês – MIKAO USUI – o redescobridor desta técnica milenar, pois o que sabemos é que o REIKI remonta à época de BUDA GAUTAMA, que o usava para curar as pessoas, também JESUS CRISTO parece ter feito uso do mesmo método para suas curas.

 

Mikao Usui interessou-se por saber como ambos faziam suas curas e as suas pesquisas o levaram aos textos sagrados da Índia e do Tibet, nos mosteiros zen-budistas. Ali havia símbolos e textos com as preciosas informações sobre como captar e ativar a Energia Universal.

 

Os textos sagrados das filosofias orientais referiam-se ao aspecto holístico do ser humano, sua energia, sua ligação com o universo e com tudo o que possui vida e, portanto, possui uma freqüência vibracional capaz de conectar-se com o TODO.

 

Mikao Usui sistematizou o que hoje conhecemos como REIKI, uma terapia vibracional que consiste na captação e transmissão da Energia Vital Universal através das mãos do terapeuta. Este é apenas um canal para essa energia fluir.

 

Mikao Usui deixou Chujiro Hayashi como seu sucessor e responsável para que o REIKI não se perdesse e, este, com a iminência da 2ª Guerra Mundial, nomeou Hawaio Takata, uma descendente de japoneses nascida no Hawaí, sua sucessora.

 

Mestra Takata foi a responsável pelo REIKI ter chegado até o ocidente, salvaguardando o conhecimento de que foi depositária. No Brasil o REIKI começou a ser ministrado no início da década de 80, através dos seminários do Mestre Egidio Vecchio.

 

Para tornar-se reikiano é necessário passar pelo processo de sintonização (iniciação) através dos ensinamentos de um Mestre habilitado (aquele que fez todos os níveis e, porque quis ensinar o REIKI às outras pessoas, fez o nível III B, demonstrando domínio completo da técnica).

 

O REIKI trabalha em níveis energéticos muito profundos, alcança a energia de 4ª e 5ª dimensões, e era um método praticado somente pelos altos iniciados dos templos esotéricos no oriente, e por ter sido um conhecimento oral quase se perdeu, não fosse o esforço de Mikao Usui para compreender a forma como Buda e Jesus curavam.

 

Hoje este conhecimento se faz necessário para que as pessoas possam usá-lo em benefício próprio, para auto-cura e auto-conhecimento, assim como para beneficiar outras pessoas e também animais, plantas e o planeta Terra, pois o REIKI trabalha nas causas mais profundas das doenças e desequilíbrios, acelerando e complementando o processo de cura e equilíbrio, favorecendo o bem-estar físico, emocional, mental e espiritual das pessoas, o que não substitui o tratamento médico convencional, quando necessário.

 

O REIKI é tratamento holístico complementar ao tratamento convencional, ele não diagnostica nem prescreve medicação, apenas promove o equilíbrio energético da pessoa, partindo do pressuposto da medicina chinesa onde somos mapeados por nossos canais de energia e as condições desses canais. Se estão limpos e desobstruídos estamos saudáveis, se estão com o fluxo interrompido estamos doentes  (desarmônicos).

 

O REIKI é uma técnica segura, ao alcance de quem se disponibilizar ao auto-conhecimento e responsabilidade pela própria vida, sem efeitos colaterais e sem contra-indicações, sendo compatível com qualquer outro tipo de terapia ou tratamento.

 

Não é um sistema religioso, filosófico, com restrições, dogmas ou tabus, a pessoa não precisa abdicar da sua religião ao fazer o REIKI. 

 

É ensinado em seminários de final de semana, através de níveis de profundidade. São três os níveis do REIKI, e uma vez tendo recebido a iniciação, a energia REIKI fica conectada à pessoa para sempre, pois terá recebido do Mestre os símbolos sagrados gravados em sua aura durante a iniciação.

 

 A prática REIKI está inserida no contexto das práticas terapêuticas alternativas reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde 1994, e é utilizada, oficialmente, nos hospitais de alguns países da Europa e nos EUA como terapia complementar.

 

“Jesus disse que até mesmo o menor de nós é capaz de realizar tudo o que ele realizou, e ainda muito mais. Você pode ser um Promotor de Milagres”.

 

 REIKI É AMOR. PERMITA-SE PRATICÁ-LO!

 

O REIKI tem a capacidade de harmonizar os corpos físico, mental e emocional, favorecendo a expansão da consciência e o desabrochar da verdadeira essência. Utiliza-se do suave toque das mãos no corpo, rituais de ativação da energia (iniciações) e de símbolos milenares sagrados para canalizar e orientar a energia.

 

A suavidade e eficiência do REIKI permitem seu uso paralelo a outros tratamentos e em qualquer forma de vida do planeta.

O REIKI é transmitido por Mestres iniciados e experientes, em seminários de final de semana e compreende três níveis, a saber:   Nível I ou Básico aprendemos a história e a origem do REIKI, teoria dos chakras, teoria da aura, diagnose radiestésica (utilização do pêndulo para verificar o campo de energia), auto-tratamento, tratamento a outras pessoas.

 

No Nível II ou Intermediário aprendemos a sintonia com os três primeiros símbolos sagrados do REIKI, tratamento de proteção e limpeza energética, cura à distância.

 

No Nível III A ou Avançado aprende-se a sintonia com o quarto símbolo sagrado do REIKI, cura de multidão, cura planetária, cirurgia etérica, técnicas de meditação e centramento.

 

No Nível III B ou Mestrado você é habilitado a ensinar o REIKI para outras pessoas e aprende técnicas de meditação e centramento, diferenças entre os Sistemas Usui e Tibetano, procedimentos para realizar a iniciação.

 

Depende de cada Mestre enriquecer seus seminários com outros conhecimentos, que não fazem parte do REIKI, mas que vêm colaborar para aprimorar a técnica sem descaracterizá-la, mantendo a idoneidade e os devidos créditos a esta importante ferramenta de cura para todos nós.

É imprescindível mantermos a gratidão a Mikao Usui e suas linhagens, a Chujiro Hayashi, a Hawaio Takata e a todos os Mestres que contribuíram para que o REIKI chegasse até os nossos dias, e honrarmos o conhecimento de que somos depositários, transmitindo-o em sua inteireza e da melhor forma possível.

 

 

Os Mestres Eunice Pereira Azenha e Evandro Pires Fachim vêm trabalhando com REIKI desde 2000, e buscam o equilíbrio pessoal e a ascensão espiritual - o caminho do meio - ancorando e sustentando o equilíbrio dos opostos complementares numa dinâmica do Tao, símbolo usado como logomarca e identificação da sua proposta de trabalho com os workshops em REIKI. Eles ensinam todos os níveis do REIKI nos sistemas Usui e Tibetano e o diferencial de seus cursos está na certificação que é registrada na OSCIP FEPLAM desde 2002, corroborando o trabalho que eles procuram prestar com qualidade e seriedade.